26/08/2014

Leia o segundo capítulo do livro NUMEROLOGIA E DESTINO

Compartilho aqui o segundo capítulo do livro NUMEROLOGIA E DESTINO, segundo volume do Curso Básico de Numerologia, que está à venda pela Amazon em versão física (brochura) e digital (e-book). Quem comprar a versão física ganha a versão digital de graça. CLIQUE AQUI PARA COMPRAR.

Confira também minha Author Page na Amazon.




II — O Caminho do Destino

O número do Destino representa o tipo de vida na qual a personalidade se desenvolve. Devemos entender o destino como sendo a atmosfera, o cenário, a estrada percorrida pelo indivíduo.
O cálculo é tremendamente simples: basta somar os números do dia, mês e ano do seu nascimento. A partir da página 34 serão apresentados exemplos. Também serão apontadas as compatibilidades e incompatibilidades entre os números da personalidade (conforme estudados no primeiro volume deste curso) e os do destino. Mas atenção: o livre-arbítrio tem sempre a palavra final. Compatibilidade pode abrir as portas e ajudar para que as coisas fluam livremente, mas também pode estimular uma preguiça e uma prostração que literalmente não levam a nada, assim como a incompatibilidade pode tanto bloquear o fluxo das coisas quanto estimular a pessoa para que se esforce mais e assim extraia de si o seu máximo, conseguindo alcançar seus objetivos mais audaciosos.


Destino 1

Este é um destino de comando e de exposição. É comum imaginar que “1” implica estar sozinho várias canções pop exploram o clichê “one is such a lonely number[1] mas este número é símbolo de liderança, e não há líderes sem liderados. Pessoas com o número 1 regendo o destino acabam assumindo posições de liderança mesmo sem fazer a menor questão. Costumam estar no centro das atenções. Suas conquistas são resultados de seus próprios esforços, pois não costumam ser ajudados. Autoritarismo volta e meia é uma questão, seja exercendo ou sofrendo a mão forte de algum tirano maior — a tendência para uma coisa ou outra  é sugerida pelos principais números da personalidade que estudamos no livro anterior.
Este destino indica um caminho a ser desbravado, aberto no braço e na vontade. Não combina com preguiça. A pessoa se verá em situações em que deverá assumir a liderança. Seu lugar no esquema das coisas, para seu próprio benefício, levará a pessoa a assumir um papel liderança. Não seguir por esse caminho deixará a pessoa insatisfeita. Quando a pessoa de Destino 1 traz na personalidade algum número altamente incompatível, como 2, seu desafio será justamente equilibrar as necessidades de uma personalidade delicada com a necessidade de ocupar cargos de comando no trabalho ou posições de liderança na família e na sociedade.
Compatível com Personalidades 1, 3, 5, 7, 9, 11.
Incompatível com Personalidades 2, 4, 6.
Neutro com Personalidades 8 e 22.
Ambientes típicos: Grandes empresas, metrópoles, ambientes competitivos, agitados e orientados por mérito, com imparcialidade.
Situações-chave: Disputas, concursos, empreitadas, desbravamentos, confrontos, imposições, lei do mais forte. Fertilização.
Luz: Independência, vitória, força
Sombra: Autoritarismo, trapaça, egoísmo



Destino 2

Já este é um destino de colaboração, obediência e discrição, de quem constrói a vida em dupla. O caminho dos liderados, das eminências pardas, das forças ocultas. Acordos e alianças são sempre necessários sob a regência de 2; sem eles os objetivos dificilmente serão alcançados. Autoritarismo aqui não leva a nada, pois mesmo que os números da personalidade indiquem um caráter forte, dificilmente uma pessoa com 2 no destino consegue alguma coisa na base da imposição — mais fácil ser vítima de autoritarismo do que o contrário. A pessoa deve se inspirar nas árvores que se curvam contra o vento e voltam ao lugar quando passa a tempestade. Pode conseguir o que quiser através de persuasão.
Quem tem Caminho do Destino 2 vive em meio a situações sensíveis, delicadas. Ambientes silenciosos, pessoas ou seres frágeis ao redor. Duplas, parcerias. Muita duplicidade. Eventos de natureza ambígua, relações contraditórias, acontecimentos ao mesmo tempo bons e ruins. A vida segue sob um clima misturado, em que nada é muito claro, muito básico ou muito definido. A sensação de flutuar ao sabor das ondas é constante, o que pode levar a certa fragilidade, dependendo da personalidade em questão.
Compatível com Personalidades 2, 4, 6, 11, 22.
Incompatível com Personalidades 1, 3, 5, 8, 9.
Neutro com Personalidades 7
Ambientes típicos: Pequenas empresas, cidades do interior, ambientes de cooperação, lugares silenciosos e orientados por afetividade ou por picuinhas.
Situações-chave: Acordos, negociações, esperas, recuos, desvios, submissão, persuasão, dúvida. Geração.
Luz: Auxílio, paciência, delicadeza
Sombra: Medo, hesitação, fraqueza






Destino 3

Este é destino costuma ser de certa forma mais “fácil” do que os demais, no sentido em que situações verdadeiramente dramáticas são raras e o apoio de amigos e familiares está sempre presente, tornando as coisas e os eventos mais leves. Quem tem Destino 3 vive cercado por pessoas mais novas ou de temperamento infantil e/ou artístico. A vida coloca a pessoa em situações que lhe exigem inventividade e comunicabilidade. Aquilo que se diz ou deixa de dizer tem peso enorme no panorama da vida, portanto vale a pena falar o que é preciso ser dito. Por outro lado é preciso tomar cuidado para não falar demais e assim acabar involuntariamente semeando conflitos e problemas.
Se a pessoa tiver uma personalidade compatível com este Caminho de Destino, tanto melhor. Entretanto, é importante prestar atenção para que potenciais indesejados inerentes a essas personalidades não encontrem campo fértil em uma estrada do tipo 3 — o que pode enfatizar o autoritarismo de Personalidades 1, a infantilidade de Personalidades 3 e a irresponsabilidade de Personalidades 5.
Personalidades 4 podem achar particularmente difícil a adaptação a um estilo de vida tão alegre, relaxado e luminoso como os das pessoas que têm 3 como número do destino.
Compatível com Personalidades 1, 3, 5, 6, 9.
Incompatível com Personalidades 2, 4, 8.
Neutro com Personalidades 7, 11 e 22.
Ambientes típicos: Cidades medianas, ambientes de criatividade e entusiasmo, onde predominam a diversão e o entretenimento.
Situações-chave: Celebrações, festas, comunicação, jovialidade, risadas, suposições, soluções criativas para problemas. Nascimento.
Luz: Criatividade, bom-humor, jovialidade
Sombra: Criancice, pirraça, preguiça



Destino 4

Este Caminho de Destino exige paciência, calma e empenho. As coisas se desenvolvem devagar e nada será construído sem esforço contínuo. Não adianta tomar atalhos: aqui o caminho tem de ser percorrido por completo coisas tendem a se desenvolver mais lentamente, os objetivos são alcançados através de esforço contínuo. Uma vida de trabalho e padrões constantes, com muita estabilidade e poucas surpresas. Rotina é um fato, e sair dela requer esforço, já que tudo conspira para uma vida sem grandes surpresas, sem altos e baixos  — a personalidade em questão indicará a maior ou menor tolerância a isso.
Não há grandes aventuras, mas existe a segurança de quem cria raízes firmes e dificilmente se vê sem chão, sem base, sem estrutura. As raízes imobilizam, mas garantem. É importante aprender a conviver com essa constância. Quem tem personalidades incompatíveis com esse estilo de vida mais retilíneo precisa fazer esforços extremos para empreender mudanças. Mudanças não são impossíveis sob um Caminho do Destino 4, apenas não acontecem por si mesmas — não de modo imediato, pelo menos. Mudanças radicais, caso desejadas, só acontecem com resultado de muito empenho.
Compatível com Personalidades 2, 4, 6, 22
Incompatível com Personalidades 1, 3, 5, 9, 11.
Neutro com Personalidades 7 e 8.
Ambientes típicos: Cidades industriais ou de grandes produções (agricultura, por ex.), ambientes rurais, lugares onde imperam a rotina, a disciplina e o método.
Situações-chave: Obrigações, trabalho, estruturação, coordenação, organização, hierarquia, seriedade. Estabelecimento.
Luz: Praticidade, dedicação, resignação
Sombra: Repressão, rigidez, moralismo






Destino 5

Como não poderia deixar de ser, o número seguinte indica o contrário do anterior. Com o número 5 como regente, a vida tende a ser instável, cheia de aventuras e desventuras. Viagens, mudanças e imprevistos são tão comuns que se poderia considerá-las parte da “rotina”, caso não representassem, em si, a falta dela. Tédio está fora de questão, mas a sensação de insegurança pode ser intensa, sobretudo se a personalidade em questão for do tipo mais conservadora e metódica. Esse tipo de pessoa deve estar preparada para mudanças repentinas que tendem a surgir quando elas acabam de se estabelecer. Não há muito como lutar contra isso, já que são eventos espontâneos, não dependem do indivíduo. Por outro lado, pessoas que já gostam de aventura devem tomar cuidado para não “viajar” demais e acabar se perdendo.
É comum que mudem muito de residência, de cidade, às vezes até de país. Também é frequente que as circunstâncias levem a pessoa que vive sob a égide do arquétipo 5 a ter mais de um casamento ou relação afetiva importante na vida. Aconselha-se aprender um segundo ou mesmo terceiro idioma. Mesmo que não mude de país, a pessoa tende a precisar se comunicar em outras línguas por razões profissionais ou pessoais.
Compatível com Personalidades 1, 3, 5, 7, 9, 11.
Incompatível com Personalidades 2, 4, 6.
Neutro com Personalidades 8 e 22.
Ambientes típicos: Lugares instáveis, contraditórios, agitados, em constante mutação. Ambientes de impulsividade e instabilidade, onde impera o jogo de cintura.
Situações-chave: Mudanças, surpresas, reviravoltas, explosões, rebeliões, revolução, adaptação, férias. Jovialidade.
Luz: Ousadia, coragem, adaptabilidade
Sombra: Irresponsabilidade, frivolidade, descontrole.




Destino 6

O papel da família e da comunidade é muito forte nas vidas representadas pelo número 6. Isto implica abrir mão de pensar nas necessidades do eu para adaptá-las às necessidades do grupo — seja esse grupo a própria família, a sociedade como um todo, os colegas de trabalho... Quando a pessoa perde a família de origem, outra pessoa ou grupo de pessoas acaba assumindo essa função. Este não é um caminho individualista, de pessoas que decidem sua vida por si mesmas. Pessoas com egos mais fortes podem sofrer com isso, mas, tendo um Caminho do Destino 6, acabam tendo que se submeter, em algum nível — ainda que não totalmente — à vontade do grupo ao qual pertencem. Por não ser um caminho individualista, a pessoa raramente se vê sozinha. Indivíduos de natureza mais solitária podem se ressentir das intromissões frequentes em sua vida e seu espaço.
Casamento é algo quase inevitável neste Caminho do Destino. Relações longas. Apesar de normalmente este número indicar um cenário harmonioso, é comum que dramas familiares deixem sequelas, e se a pessoa não se cuidar, acaba virando para-raios de todos os problemas alheios. Quando a pessoa percebe, está assumindo fardos que não são dela.
Compatível com Personalidades 2, 4, 6.
Incompatível com personalidades  1, 3, 5, 7, 9, 11.
Neutro com Personalidades 8 e 22.
Ambientes típicos: Cidades tradicionais, ambientes familiares e receptivos, onde predominam a moral e o sentimento comunitário.
Situações-chave: Acordos, reconciliações, uniões, casamentos, vontade da maioria, sociedades, costumes, tradições, conservação. Maturidade.
Luz: Diplomacia, harmonia, compreensão
Sombra: Moralismo, fofoca, chantagem emocional




Destino 7

O número 7 sugere uma vida introspectiva, de certa forma solitária, com algum nível de isolamento. Isto pode se dar na família (caso de filhos únicos, ou quando há muita diferença de idade entre os irmãos, ou quando a pessoa é introvertida) ou no trabalho (ao trabalhar sozinho, ou em casa, ou em funções de análise, de estudo, de leitura). Uma vida de afastamento, seja pela razão que for, é compatível com individualismo, espírito de aventura, necessidade de romper fronteiras e buscar respostas para o inexplicável. Incompatível com carência afetiva e pensamentos simplórios.
Caminho de aprendizado invulgar que se dá por meio de constante questionamento. Estar sozinho facilita a observação distanciada dos eventos e dos demais seres, e através desta observação começamos a identificar padrões. Impossível viver este destino a contento sem usar bastante o cérebro. Uma personalidade em conflito com o Caminho do Destino 7 pode perfeitamente extrair o melhor desta incompatibilidade[2], mas sempre estimulando o intelecto. A grande tragédia de quem não atende o chamado do intelecto representado pelo 7 é o fardo da melancolia inexplicável, da depressão e do vazio que se dá quando a polaridade positiva do símbolo está ativada — o que só acontece quando a pessoa usa o cérebro para pensar, questionar e estudar.
Compatível com Personalidades 1, 5, 7, 9, 11.
Incompatível com Personalidades 2, 4, 6, 8.
Neutro com Personalidades 3 e 22
Ambientes típicos: Lugares isolados, silenciosos, calmos, reservados. Ambientes de intelectualidade e estudo, onde imperam a análise e o questionamento.
Situações-chave: Retiro, quarentena, solidão, mistério, intriga, raciocínio lógico. Mudança de paradigma.
Luz: Inteligência, precisão, objetividade
Sombra: Frieza, paranoia, incomunicabilidade


Destino 8

O sentido de ser do 8 é realizar e fazer justiça. Mérito, hierarquia, esforço, disciplina: não dá para seguir um Caminho 8 sem esses atributos. Mas esses atributos também são válidos para o número 4; o diferencial do 8 é a necessidade de crescer sem parar, a sede de prosperidade, o ímpeto de produzir para crescer e não apenas para suprir o básico. O cenário de vida 8 inclui encontros com pessoas influentes, golpes de sorte, apadrinhamentos e estratégias ousadas de ascensão social, material e profissional. A pessoa está sempre sendo impulsionada a ganhar dinheiro e aumentar o alcance de seu poder e respeitabilidade. Não há nada de errado com isso, mas ela pode se ver cometendo o erro clássico de negligenciar a vida pessoal e afetiva em prol de infinitas conquistas e vitórias profissionais.
É fundamental agir de acordo com a lei. Sob o “comando” do 8, tentar conseguir as coisas por atalhos ilegais jamais dá certo, e o tiro sempre sai pela culatra. E não se trata apenas da lei dos homens, mas sim da ética, do bom senso, de não fazer com os outros o que não quer que os outros lhe façam. Claro que isso vale em tese para todos os casos, mas um destino representado pelo 8 indica ser bem menos provável que o malfeitor escape ileso do que no caso de um Destino 5, por exemplo, ou mesmo 6.
Compatível com Personalidades 1, 4, 8.
Incompatível com Personalidades 2, 3, 5.
Neutro com Personalidades 6, 7, 9, 11, 22
Ambientes típicos: Metrópoles, pólos industriais, grandes corporações, ambientes de produtividade e resultados, onde imperam o capital, o mérito, as leis, o senso de justiça.
Situações-chave: Promoções, julgamentos, negociações, lobby, troca de influência, penalidade, ajustamento. Razão.
Luz: Justiça, equilíbrio, progresso
Sombra: Avareza, injustiça, restrição






Destino 9

Não há tempo a perder, pressa é o lema do 9. Tudo tem que ser para ontem, as coisas acontecem de modo repentino, intenso, violento, explosivo, superlativo, dinâmico, exagerado. A atmosfera de tensão pode ser desconfortável, mas é fora da zona de conforto que está a fonte da criatividade de 9, um símbolo de desafios, de expansão, de elasticidade, de amplitude. Em um cenário 9, todo indivíduo conta pelo que é; existe a consciência de que a coletividade não se faz sem indivíduos e vice-versa. Não obstante, a vida tende a levar a pessoa para um rumo no qual suas necessidades pessoais ficam em segundo plano; a coletividade é sempre a prioridade. Assim como no Caminho do Destino 5, mudanças e viagens são constantes, e é melhor tirar proveito delas resistir para quê?
A sede por intensidade, crescimento e solução para os grandes problemas pode levar a pessoa a negligenciar detalhes importantíssimos. É preciso pensar globalmente e agir localmente. E não é porque a pessoa vive num ritmo frenético que ela tem de ser incansável e abrir mão do repouso. Inclusive a ansiedade pode muitas vezes se traduzir como problemas de saúde. É sempre melhor para quem vive sob a égide do número-símbolo 9 dar ouvidos à intuição antes que ao cérebro. Mas para isso é preciso saber diferenciar intuição de paranoia.
Compatível com Personalidades 1, 2, 3, 5, 6, 7, 9, 11.
Incompatível com Personalidades 4.
Neutro com Personalidades 8 e 22
Ambientes típicos: Cidades liberais e modernas, empresas pioneiras, ambientes de inclusão e pensamento progressista, onde imperam a pressa e a vontade de romper barreiras.
Situações-chave: Transformações, superações, pressa, perdão, conclusão, corte, lei da causa e efeito. Amadurecimento.
Luz: Generosidade, universalidade, agilidade
Sombra: Ansiedade, nervosismo, impaciência




Destino 11

Este é um caminho imprevisível, diferente, incomum, peculiar. A pessoa que tem 11 no destino vive à parte da sociedade em um sentido diferente do que ocorre com o número 7: enquanto este representa isolamento para meditar e observar o mundo, o 11 representa deslocamento dos demais, não-identificação com nenhum grupo, incompatibilidade com rótulos, ausência de espírito coletivo. Experiências sobrenaturais são quase naturais em um cenário do tipo 11. Os rótulos de masculino e feminino, de bem e de mal, de certo e errado, se confundem e se misturam.
É um caminho difícil para quem espera coerência, mas riquíssimo para quem busca experiência. Desmascaramentos acontecem ao longo do percurso em situações decisivas, de modo que é especialmente aconselhável para quem trilha esse caminho não ter “rabo preso”, ou seja, não ter nenhum fato escuso que possa ser usado contra ela mesma.
São recorrentes também situações de abertura de caminho, de desbravamento. A pessoa se vê na posição de explorar terrenos desconhecidos, o que implica exposição a certos riscos, mas é parte essencial do Caminho 11, um caminho que jamais poderá ser de segurança e adequação, mas sim de desafio e provocação.
Compatível com Personalidades 1, 3, 5, 7, 9, 11.
Incompatível com Personalidades 2, 4, 6.
Neutro com Personalidades 8 e 22.
Ambientes típicos: Cidades peculiares, exóticas, incomuns. Ambientes desconhecidos ou misteriosos,  de regras próprias, onde imperam a originalidade e a iconoclastia.
Situações-chave: Revelações, desmascaramento, rituais, sonhos, incomunicabilidade, deja vu, transcendência, marginalidade.
Luz: Intuição, previsão, magnetismo
Sombra: Fanatismo, obsessão, loucura




Destino 22

Este é um caminho do estilo tudo ou nada, no qual a pessoa vive na mais ignóbil mediocridade ou então se arvora a conseguir o horizonte — e consegue. Como a mediocridade jamais é uma opção desejável, o melhor é a pessoa se preparar para deixar sua marca no mundo, seja esse mundo sua comunidade ou o planeta inteiro. A área de atuação dependerá da vocação e do desejo do indivíduo — o que verificamos nos cálculos de personalidade abordados no livro anterior —, mas seja ela qual for, o número 22 representa algo de impacto.
O Caminho 22 indica a existência de muitas chances, mas também implica um enorme preço a pagar. Nada vem de graça, e a intensidade do que se conquista reflete a intensidade do preço que é cobrado. O fator espiritual está sempre presente, inclusive na forma de religiões. A pessoa deve tomar muito cuidado para não abrir mão de seu bom senso e sua individualidade em prol de um grupo, seja ele qual for. A missão representada por 22 é muito maior do que isso. Há uma possibilidade de a pessoa se ver em situações em que muito lhe é sugado, e deve se lembrar de só dar o que tiver para dar, nem uma gota além. A pessoa pode facilmente ganhar fama e notoriedade.
Compatível com Personalidades 2, 4, 6, 9, 11.
Incompatível com Personalidades 1, 5, 7.
Neutro com Personalidades 3, 8, 22.
Ambientes típicos: Ambientes que estimulam a pessoa a treinar sua resistência, lugares de difícil sobrevivência no qual é preciso se provar apto o tempo inteiro, mas onde pouco ou nada se consegue sem cooperação mútua.
Situações-chave: Recuperação, internacionalidade, reviravoltas, superação, morte, integração, ambição. Tudo ou nada.
Luz: Resistência, sensibilidade, espiritualidade
Sombra: Sofrimento, frustração, perda

*   ***
Voltemos aos exemplos usados no livro anterior, de personagens fictícios chamados Maria da Silva e João Silveira, para ilustrar os cálculos do destino e sua interação com o principal número da personalidade.

Exemplo 1:
M A R I A    D A    S I L V A

Número de Síntese da Personalidade de Maria da Silva: 11.
Número da Personalidade Exterior de Maria da Silva: 22.
Número da Personalidade Interior de Maria da Silva: 7.
Ela nasceu em 25 de Setembro de 1962, logo, seu cálculo do Caminho do Destino fica assim:
25 + 9 + 1962 = 1996 = 1 + 9 + 9 + 6 = 25 = 2 + 5 = 7
Destino: 7

A priori, os números 11 de personalidade e 7 de destino se complementam belamente. A Personalidade 11 sustenta bem o papel daquele que se isola e busca respostas. Como o Destino 7 não promete uma vida social das mais intensas e nem reserva espaço para futilidades, a Personalidade 11 regozija com a oportunidade de escapar do esquema normal das coisas, de não conviver com conversas superficiais sobre o tempo, a novela ou o futebol. Porque mesmo que a pessoa que vive este Caminho 7 trabalhe com meteorologia, com teledramaturgia ou com esporte, não vai ter tempo para conversa fiada. O Destino 7 exige que a pessoa se ocupe do que faz com seriedade e entrega.

Exemplo 2:
J O Ã O    S I L V E I R A

Número de Síntese da Personalidade de João Silveira: 1.
Número da Personalidade Exterior de João Silveira: 6.
Número da Personalidade Interior de João Silveira: 4.
Ele nasceu 1 de Junho de 1984, logo, seu cálculo do Caminho do Destino é o seguinte:
1 + 6 + 1984 = 1991 = 1 + 9 + 9 + 1 = 20 = 2 + 0 = 2
Destino: 2
Uma das contradições mais clássicas da numerologia: como pode uma pessoa viver bem um Caminho 2 sendo uma Personalidade 1? Isso não seria pedir que a Personalidade 1 se “amansasse” a ponto de se desfigurar?
Não necessariamente. Cada pessoa é fruto de uma alquimia, de uma química, de uma combinação. Misturar doce e salgado é um gosto peculiar, normalmente não se gosta, o costume é que venham separados. Entretanto, há muitas receitas que levam sal e açúcar, mas cujo resultado apaga a predominância de um ou de outro. Um confeito de amendoim, por exemplo, seja ele doce (como uma paçoca)  ou salgado (como o amendoim “japonês” — que foi criado no Brasil), leva sal E açúcar na receita. Estou usando essa analogia para dizer que incompatibilidade, se bem dosada, pode resultar em algo interessante — mas, sem dúvida, será preciso um esforço consciente de livre arbítrio por parte da pessoa. “Ah, quer dizer que a compatibilidade é garantia de que tudo fluirá bem?”, você pode perguntar. Não necessariamente, respondo. Há aquelas pessoas que nascem com a bunda virada para a lua, conseguem tudo de lambuja e não dão valor a nada. E tem ainda aquelas que nasceram com sorte e usam bem cada centímetro de facilidade que ganharam na vida. Cada caso é um caso. O importante é saber quem se é e aproveitar o máximo, com inteligência. E é essa a função dos números: ajudar a pessoa a enxergar quem ela é, para que assim possa decidir da melhor maneira.
Mas, em suma, o exemplo fictício do sr. João Silveira indica um homem que, sim, precisará passar por mais situações vinculadas a outros, de modo que ele terá de refrear um pouco seus instintos de comando e independência e aprender a ser menos impositivo e desbravador do que gostaria. Isto não significa que ele vá jamais deixar de ser uma pessoa de personalidade forte, impositiva, independente e pioneira. Ele continua sendo o mesmo sujeito, com os mesmos potenciais, porém vivendo situações nas quais precisa ser mais low profile, mais discreto, chamar menos atenção e liderar menos. Se fosse o contrário, ou seja, se ele tivesse uma Personalidade 2 combinada com Destino 1,  talvez fosse bem mais difícil. Para uma Personalidade 2 assumir a liderança custa mais do que para uma Personalidade 1 dela abdicar parcialmente.









[1] É tão solitário o número 1.
[2] Eu mesmo sou um exemplo disso: tenho Síntese 4 e Destino 7. E posso afirmar que a incompatibilidade dos números 4 e 7 se reflete em mim através de uma constante busca por aprendizados e pontos de vista contraditórios que se complementam e me permitem ver os seres e eventos com mais abrangência do que o comum. (N. do Autor).     







GOSTOU? Clique AQUI e compre sua cópia de "NUMEROLOGIA E DESTINO", segundo volume do Curso Básico de Numerologia. 
O primeiro volume, "NUMEROLOGIA E PERSONALIDADE", você pode comprar AQUI.
O terceiro volume, "NUMEROLOGIA E PREVISÕES", está em pré-venda AQUI.

e                                                                                      

19/08/2014

The Oracle of Numbers is out now

Now for sale as paperback and e-book: THE ORACLE OF NUMBERS.
/// Focus your mind. Ask a question. Choose a number. The number has a message for you. Learn to read the numbers and get in touch with your subconscious mind, where lies your own knowledge and wisdom. /// BUY THE PAPERBACK AND GET THE E-BOOK FOR FREE





16/08/2014

Coming soon: THE ORACLE OF NUMBERS

Coming soon: THE ORACLE OF NUMBERS by Johann Heyss



If the oracle says "1", that means "DO IT"
If the oracle says "2", that means "WAIT"
If the oracle says "3", that means "ENJOY"
If the oracle says "4", that means "WORK"
If the oracle says "5", that means "CHANGE"
If the oracle says "6", that means "LOVE IT"
If the oracle says "7", that means "THINK"
If the oracle says "8", that means "ADJUST IT"
If the oracle says "9", that means "TRANSCEND IT"
If the oracle says "11", that means "REVELATION"
If the oracle says "22", that means "ACCOMPLISHMENT"
If the oracle says "0", that means "NOTHING"

15/08/2014

A personalidade de Gilberto Gil segundo a numerologia

Compartilho com os leitores deste blog um trecho de meu novo livro, Numerologia e Personalidade -- o primeiro dos cinco volumes do Curso Básico de Numerologia. Feito para iniciantes, o livro ensina o passo-a-passo dos simples cálculos numerológicos que permitem decifrar e melhor compreender uma personalidade humana. São apresentados exemplos fictícios de cálculos e interpretação, e também exemplos de personalidades públicas. No trecho abaixo, faço a análise dos principais números da personalidade do músico e político Gilberto Gil.

O livro NUMEROLOGIA E PERSONALIDADE está à venda no site Amazon em livro físico (brochura) e também no formato e-book. Em breve, o segundo volume do curso, Numerologia e Destino




GILBERTO GIL
(cantor, compositor, político)
Nome de registro: Gilberto Passos Gil Moreira
Data de nascimento: 26 de junho de 1942

       9  3      5               6          1           6              9  3            6          5  9        1 = 63/9
G  i  l  b  e  r  t  o    P  a  s  s  o  s    G  i  l    M  o  r  e  i  r  a 
7            2         9    2          7       1   1       1      7              4          9           9   = 59/14/5
63 + 59 = 122/5

Personalidade Interior: 9
Personalidade Exterior: 5
Síntese da Personalidade: 5

Vemos aqui mais um número 9 refletindo a Personalidade Interior de um artista. É comum ver números 3, 6 e 9 em mapas de artistas e comunicadores em geral. Os números múltiplos de 3 apresentam alto nível de criatividade e comunicabilidade — e se elas são utilizadas ou não, e como, é algo que o mapa numerológico completo vai indicar. E o número 5 sempre está relacionado de alguma forma a personalidades de temperamento moderno, progressista, liberal, curioso, mutável, inconstante, experimental.
Gilberto Gil é um músico de grandes recursos e talento, que sempre teve a carreira desenvolvida em sintonia com conceitos libertários, progressistas, modernos. Definitivamente, não é um sujeito conservador. Apesar de três casamentos com mulheres e de ser pai de vários filhos, Gil assumiu em entrevista para a revista Playboy[1] ter tido experiências homossexuais na juventude, mas que logo concluíra que sua natureza era heterossexual. Esse tipo de abertura para variações e possibilidades da vida é típica não só do 9, mas principalmente do número 5. O simbolismo do 5 é ligado aos cinco sentidos, refletindo pessoas que buscam extrair o máximo desses sentidos, e sua natureza yang de número ímpar é independente o bastante para experimentar as coisas consideradas proibidas ou reprováveis socialmente.
O mesmo vale para a questão das drogas: Gil experimentou várias delas e fez uso frequente de maconha por muitos anos. Ele jamais se furtou a assumir e até defender o uso da erva, inclusive no lamentável episódio de sua prisão em Florianópolis na década de 70, durante a excursão do show que ele estrelava ao lado de Caetano Veloso, Gal Costa e Maria Bethânia. Após um julgamento tragicômico que pode ser visto no filme Doces Bárbaros, de Jom Tob Azulay, Gil passou meses preso em uma clínica que ele mesmo chamou de “hospício”. Contudo, reduzir Gil a um artista talentoso mas “doidão” seria equívoco — apesar de sua forma rebuscada e tantas vezes abstrata demais de lidar com as palavras o que se confirma pelo 5 vindo de 14 na posição Exterior. A origem dos números também importa — assunto para estudos futuros; o importante agora é saber que os símbolos numéricos oferecem ainda mais riqueza de interpretação e informação.
Pessoas marcadas por números 5 e 9, como Gil, transitam com facilidade por vários ambientes, o que explica seu gosto pela política. Em 1989, elegeu-se vereador em Salvador, e foi Ministro da Cultura por cinco anos e meio do governo Lula. Sempre foi ligado ao Partido Verde e ao Partido dos Trabalhadores, partidos de esquerda. Não obstante, tem excelentes relações com líderes de centro-direita como Aécio Neves, do PSDB, partido rival do PT, o que talvez seja a marca adaptável e fluida do número 5 aplicada à política.
Atualmente (2014) Gilberto Gil dá continuidade à carreira musical e nenhum sinal de aposentadoria. É difícil imaginar um duplo 5 com 9 se aposentando voluntariamente. Mesmo que não mantenha o mesmo ritmo de sempre, o que seria normal em idade mais avançada, a tendência é que o artista e o político continuem atuando de alguma forma. A possibilidade de sair de baixo dos refletores só existe se o duplo 5 com 9 descobrir outra atividade mais instigante que o/a faça mudar de campo de atuação. Mesmo assim não seria uma aposentadoria e sim uma nova carreira, ou pelo menos um novo hobby.




[1] Edição 101, de dezembro de 1983, com Tânia Alves na capa e a manchete ENTREVISTA BOMBA: GILBERTO GIL “EU JÁ AMEI UM HOMEM”.








09/07/2014

Numerologia e Personalidade - Introdução

Reproduzo abaixo a introdução do primeiro volume do Curso Básico de Numerologia, dedicado à análise da personalidade através do nome.

Faz vinte e nove anos, exatamente, que eu comecei um relacionamento de vida inteira com a numerologia. Aos quinze anos tive o primeiro contato com esse sistema esotérico de autoconhecimento, e fui imediatamente fisgado por sua combinação de simplicidade e profundidade. Logo eu, que nos tempos de escola volta e meia via minhas notas de matemática rolando ribanceira abaixo. Justo eu, que sempre fui cético por natureza. O fato é que comecei a estudar a numerologia movido, primeiramente, por uma curiosidade ligeiramente debochada de adolescente rebelde. Contudo, meus questionamentos me levaram a respostas, e essas respostas me levaram a novas perguntas — e as respostas e sugestões que a numerologia me oferece costumam ser satisfatórias.

Naturalmente, é preciso ajustar nossa “moldura mental”, que geralmente tende a oscilar entre o cartesianismo e a superstição. Para extrairmos da numerologia o que ela tem de melhor, é fundamental não encará-la com olhos frios de quem busca explicações racionais e científicas, e nem com os olhos úmidos do fanático que acredita no que deseja acreditar, ou naquilo que teme.

A numerologia requer um ponto de vista afinado com o conceito de sincronicidade, que foi cunhado pelo psicólogo suíço Carl Jung. Sintetizar um conceito tão profundo e elaborado é missão quase impossível, mas mesmo correndo o risco de ser superficial, é importante plantar as raízes desse conceito na mente dos leitores que talvez não o conheçam, pois sem assimilar o conceito de sincronicidade não é possível lidar com a numerologia (e nem com nenhum conhecimento esotérico) de modo saudável.

De acordo com a teoria de Jung, tudo no universo está interligado por um tipo de vibração, e a sincronicidade pode ser definida como uma coincidência significativa entre eventos físicos e psíquicos — uma espécie de “liga” entre eventos que se distingue da coincidência vulgar por ter significado, por implicar ou refletir ou sugerir alguma coisa.

Além da sincronicidade, a numerologia é feita de simbolismo, mais especificamente de simbolismo dos números. Os números são conhecidos de todos como ferramentas organizacionais. Lidamos com números todos os dias, seja nas ciências, nas artes ou no entretenimento. Mas poucos se dão conta do valor simbólico dos números, da linguagem que eles carregam, da mensagem que eles transmitem.

Eu não saberia dizer exatamente o que faz a numerologia funcionar. Mas posso afirmar que a numerologia não vai operar nada em sua vida de forma mágica ou sobrenatural. Não adianta nada mudar de nome, não adianta tentar usar a numerologia para acertar os números da loteria, não adianta procurar nos números um destino imutável já traçado. E afirmo, por experiência própria, que ela funciona para o que se propõe.

E a que se propõe a numerologia?

Autoconhecimento. Reflexão. Aconselhamento. Estimular a intuição e a meditação. Se o estudo da numerologia conseguir ao menos um dos objetivos citados, sua existência estará justificada.

Este é o primeiro volume de uma série de cinco, cada livro abordando um tema específico à luz da numerologia. Neste livro abordaremos a PERSONALIDADE humana e suas nuances. O próximo volume será dedicado à análise do DESTINO individual, enquanto no terceiro serão apresentadas técnicas de PREVISÕES. O quarto livro da série terá por tema TRABALHO e técnicas de orientação profissional. O quinto livro fala sobre AMOR e como comparar mapas de indivíduos que formam um casal.