13 de fev de 2012

Os números e a astrologia


Neste post vamos abordar de modo breve a correlação entre os símbolos numéricos e astrológicos. O objetivo desta correlação é mostrar as semelhanças entre os arquétipos dos astros e dos números.
   É importante ressaltar que o mapa numerológico e o mapa astrológico do mesmo indivíduo devem, necessariamente, fornecer o mesmo retrato, a mesma descrição deste indivíduo — o que se dá por caminhos distintos. Portanto, uma pessoa que tenha 19/1 (correlacionado ao signo astrológico de Leão) como número de síntese (equivalente ao signo solar) no mapa numerológico não terá necessariamente Leão como seu signo solar. A astrologia e a numerologia são disciplinas distintas, cada uma com seus próprios códigos. Sendo assim, os resultados em termos de descrição e interpretação do mesmo caso deverão ser os mesmos, a despeito da disciplina em questão, mas isto não significa que haja correspondências exatas, já que a astrologia se guia pelo movimento dos astros, e a numerologia pelo movimento dos números.
   Posto isso, vamos às correlações entre números, astros e signos:

Números 1, 10, 19   >    Sol (01), Sagitário (10), Leão (19)
O centro em torno do qual giram os planetas do sistema solar (que já revela seu “dono” no próprio nome). Fonte de calor e vida, bem como de morte e destruição caso mal-direcionado: o efeito estufa e o superaquecimento do planeta. Mesmo assim, o verão, estação na qual o calor do sol impera, é o sonho e o ideal de férias e descanso tanto de gente dos países mais frios quanto dos mais quentes, o que demonstra a força do mito do Sol – o primeiro, o líder, o número 1 dentre os astros – como sinônimo de força, bem-estar e felicidade. O signo de Sagitário se relaciona com o número 10, já que ambos desempenham o papel de abrir uma nova escala, uma nova fase ou série, apontando a flecha (símbolo fálico do 1) para o infinito (propriedade do número 0). Por sua vez, o signo de Leão - com toda sua carga de dramaticidade, brilhantismo e despotismo em potencial - traz (ou pensa trazer) em si o Alfa e o Omega, o começo e o fim, o 1 e o 9.

Números 2 e 20  >  Lua (02), Câncer (20)
A Lua é a representação do número 2, com sua influência sobre ciclos e marés, sua natureza feminina, seus dois lados e sua condição de receptora e refletora da luz solar. O signo de Câncer traz a dissolução do arquétipo 2 em 0, formando a dissolução dos tempos, e do ego.

Números 3, 12 e 21  >   Mercúrio (03),  Virgem (12), Netuno (21)
Em termos astrológicos, o planeta Mercúrio é filho dos luminares Sol e Lua, da mesma forma que o número 3 é filho de 1 e 2. Mercúrio representa conexão, equilíbrio de opostos, expressão imediata, rapidez de idéias. Para o número 12, a associação é com o minucioso e detalhista signo de Virgem, o qual é regido por Mercúrio. O planeta Netuno, naquilo que representa de social e grupal, de amplamente visionário, e mesmo ainda de ilusão e distorção do todo, corresponde ao emotivo e ao mesmo tempo coletivista número 21, que passa pela sutileza de 2 e depois pela objetividade de 1 para formar um 3 dividido por dentro e devido a isso mesmo tendendo a unir as partes.

Números 4 e 13  >   Capricórnio (04), Escorpião (13)
O signo de Capricórnio representa pessoas concentradas, objetivas, trabalhadoras, incansavelmente dedicadas a atingir sua meta. O planejamento, organização e moralismo típicos da Personalidade 4 encontram ressonância em Capricórnio. Já o signo de Escorpião, ligado ao número 13, encerra em si o mesmo tipo de relação com a morte e com a transformação.

Números 05 e 14   >   Áries (05), Gêmeos (14)
O signo de Áries é dos guerreiros, inflamados, temperamentais, agressivos e intempestivos. O número 14 é uma reação imunológica, por assim dizer, aos maiores defeitos do 5 puro, trazendo a cota necessária de diplomacia para arejar a rota. O Carneiro é furioso, mas nunca rancoroso: a maior qualidade de Áries é a capacidade de olhar para frente e não guardar mágoas. 

Números 6 e 15  >  Libra (06), Vênus (15)
O refinado signo de Libra adora as coisas belas e os prazeres da vida, mas sem a selvageria com que seu oposto, o número 5, os aborda. Contudo, uma faísca deste instinto animalesco do 5 se transporta para o número 15, relacionado ao mito da Vênus, em tudo aquilo que ela têm de geradora e de lasciva, a prostituta sagrada dos templos gregos da antiguidade.

Números 7 e 16  >  Júpiter (07), Marte (16)
Assim como o número 7 realiza uma transição (até o número 6 temos o homem “normal”, que nasce, cresce, trabalha, se reproduz e morre. O número 7 representa o despertar a um novo nível de consciência), Júpiter representa a expansão da mente e da alma para níveis mais profundos de compreensão e vivência. Já em Marte temos o inicialmente imperceptível aspecto destruidor de (16) 7, que pode ser empregado com muita sabedoria (se usado para destruir cirurgicamente tudo o que está comprovadamente fadado a perecer) ou profunda ignorância (se como expressão de medos e frustrações não digeridos).  

Números 8 e 17   >   Saturno (8), Touro (17)
Dois animais de chifres estão nos símbolos relacionados ao planeta Saturno (o bode) e ao signo de Touro. Embora Touro seja regido por Vênus, seu elemento é terra, o que se encaixa com sua condição de “4 duplicado”. Ambos são também símbolo de apego aos bens e a valores, costumes arraigados, tradições, poder de proteção.

Números 9 e 18   >  Peixes (09), Plutão (18)
O coletivismo do signo de Peixes é óbvio até pelo fato de viverem em cardumes. Essa busca quase obsessiva pelo social e pelo coletivo é uma das marcas mais fortes das pessoas que têm muitos números 9 no mapa, que fazem isso de maneira racional e não emocional, como é o caso do número 6. Por sua vez, Plutão, ligado ao número 18, é uma representação do aspecto sombrio do arquétipo de 9, dado a complexos de perseguição, mas por outro lado mais habilitado a perscrutar o lado mais indecifrável da vida e das pessoas.

Número 11  >  Aquário
Este é um signo que se encontra sempre à frente dos movimentos sociais e espirituais, de maneira instintiva. É parte da sua natureza enxergar mais longe, e o mesmo se dá com o número 11, que serve de farol até mesmo para o número 1 – embora este último naturalmente jamais vá assumir isto.

Número 22  >  Urano
Urano, como mito, é frequentemente relacionado ao número 11, e aqui temos Urano como referência astrológica para o número 22. Isto enfatiza ainda mais a estreita relação de parentesco e afinidade entre estes dois números. O papel astrológico de Urano e o mitológico são essencialmente os mesmos.

Este assunto é abordado com mais profundidade em “O Livro dos Números”.

Texto de Johann Heyss. Não reproduza sem mencionar o autor e o blog.

Nenhum comentário:

Postar um comentário