9 de set de 2014

O resgate dos símbolos

Com vocês, um trecho do livro O TARÔ DE THOTH, que está à venda em versão física e digital na Amazon.


O resgate dos símbolos

Em busca da perfeita simetria com outros sistemas, além da procura por clarear os sentidos velados por detrás dos baralhos de tarô, Crowley renomeou algumas das cartas, e trocou as letras equivalentes aos arcanos IV e XVII.  Como se sabe, os místicos antigos tiveram de codificar os ensinamentos ocultistas nas cartas de tarô. Quanto mais a sociedade e nossas consciências se livram das restrições impostas pelos velhos ritos como forma de controle, mais o significado dos arcanos se torna compreensível. Partindo deste pensamento, a primeira e mais óbvia “mudança”, já adotada também por muitos outros baralhos, é restituir à Sacerdotisa e ao Hierofante seus títulos verdadeiros, não os ofendendo com os títulos Papisa e Papa – que são a negação de tudo aquilo que a magia, o paganismo, o ocultismo, Thelema e o Novo Éon representam.
À parte isto, o Arcano VIII, normalmente chamado A Justiça, aqui aparece com o nome Ajustamento. Crowley ponderou que o uso deste arcano passou a relacionar-se com a justiça divina do cristianismo — ligando-o a outro arcano, o vigésimo, chamado vulgarmente O Julgamento, uma alusão ao Juízo Final descrito na Bíblia. A Natureza não é justa, no sentido de ser caridosa ou punitiva, per se. Ela busca o Ajustamento, e não pode preparar esta omelete sem quebrar ovos.  Da mesma forma, O Julgamento impute culpa e pesar, enquanto o Apocalipse pode ser visto como a alegre transição das trevas materialistas e religiosas para a liberdade filosófica e científica. Ou seja, o que para a Bíblia parece um fim (e é, o fim da era cristã), para o mundo é apenas a transição de éons, um crescimento cósmico planetário. Daí o arcano ter sido renomeado.
Outra transformação foi a do Arcano XI, normalmente chamado de A Força, mas chamado por Crowley de Lust (Luxúria, ou Desejo, ou Tesão). O arcano medieval mostrava uma mulher pudica, vestida, canalizando sua força ao segurar a boca de uma fera aberta na altura da sua genitália. Crowley explicita o significado velado neste desenho: a verdadeira força é aquela que vem do chacra básico, a força instintiva de Malkuth que precisa ser governada pela energia vinda de Kether. No antigo desenho, Kether aparecia na cabeça da mulher como um chapéu em forma de Infinito, semelhante ao usado pelo Mago. No baralho de Thoth, a mulher está nua, cavalga a Besta-Fera, e eleva ao Alto em celebração a taça do Graal que carrega.
Também o Arcano XIV, conhecido como A Temperança, foi retocado. A filosofia cristã é baseada na vitimização e no sofrimento, já que sua deidade maior é sacrificada, em sintonia com os influxos de sua época osiriana. Assim, a temperança e a passividade são valorizadas, o que deturpou o sentido deste arcano, que sugere concentração e complementação de pólos opostos — pólos estes que se encontram no Arcano VI, como veremos mais à frente. A concentração no processo espiritual é simbolizada com grande propriedade pela prática da arte da alquimia. Por isso, o arcano passa a se chamar A Arte. Este arcano era representado por um anjo no baralho medieval, mas no Tarô de Thoth aparece como um híbrido formado pelo casal do Arcano VI.
Quanto à troca das letras hebraicas referentes aos arcanos IV e XVII, a explicação é um tanto mais intrincada. Quando Aleister Crowley recebeu Liber AL no Cairo — em 08 de Abril de 1904, ditado por um espírito/consciência chamado Aiwass (cuja soma resulta em 93) — no primeiro capítulo, versículo 57, lê-se:
“Invocai-me sob minhas estrelas!  Amor é a lei, amor sob vontade.
Nem confundam os tolos o amor; pois existem amor e amor.
Existe o pombo, e existe a serpente.  Escolhei bem! 
Ele, meu profeta, escolheu, conhecendo a lei da fortaleza, e o grande mistério da Casa de Deus.
Todas essas velhas letras de meu Livro estão certas; mas Tzaddi não é a Estrela.
Isto também é secreto: meu profeta o revelará aos sábios.”[i]
O profeta assim chamado é Crowley, que recebeu o ditado de Aiwass — porta-voz de Hórus que teria entrado na consciência de Rose Kelly, esposa de Crowley. O texto ditado era Liber AL, e o versículo acima advertia para a necessidade da mudança de correspondência entre letras hebraicas e arcanos do tarô. A Estrela, antes associada a Tzaddi, é de Aquário; já O Imperador era associado a He, representado por  Áries. A inversão se deu ao perceber que Tzaddi tem a mesma raiz de tsar, czar, kaiser, césar logo, a mesma de imperador, e He representa o princípio feminino que combina com o Arcano XVII, cuja figura é Nuit – personificação da Deusa. 




[i] Tradução de Marcelo Ramos Motta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário