8 de jul de 2014

O jogo das onze cartas

Apesar de "O Tarô de Thoth", em sua edição original, ter sido um livro importante por ocupar a lacuna então vaga de texto de autor brasileiro voltado exclusivamente para o tarô criado por Aleister Crowley e Frieda Harris, havia algumas falhas e faltas que foram corrigidas e supridas para a atual edição. Uma delas era o fato de os métodos de leitura dos arcanos não contarem com exemplos detalhados. Na atual edição do livro, são apresentados exemplos de leitura para cada método. Reproduzo abaixo um deles, o Jogo das Onze Cartas, método criado por mim a partir dos valores simbólicos dos números. Cada casa onde pousam as cartas está relacionada ao simbolismo de um dos principais números (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 11).


O JOGO DAS ONZE CARTAS
Este jogo é baseado na numerologia. Tire onze ou vinte e duas cartas (como sempre, onze para Arcanos Maiores e Arcanos Menores misturados; e vinte e duas para arcanos separados em dois grupos de onze), e interprete-as de acordo com a posição que ocupam.
Neste jogo também não se fazem perguntas, pois cada posição representa uma área da vida da pessoa, fazendo um diagnóstico geral de sua situação presente e do futuro próximo.
Posição 0 — Futuro próximo.
Posição 1 — O consulente, o ego, a situação presente. 

Posição 2 – A vida amorosa.
Posição 3 – Comunicação, criatividade, amigos. 

Posição 4 – Segurança e/ou obstáculos.
Posição 5 – Mudanças, prazeres e diversões.
Posição 6 — Família, sociedade, diplomacia.
Posição 7 — Estudos, alma, religião, conhecimento. 

Posição 8 — Dinheiro, karma, leis.
Posição 9 — Resultado final, síntese. 
Posição 10 – Conselho final.


Exemplo

Pergunta: Quais as minhas chances de passar no concurso?


Arcanos: 2 de Espadas (futuro próximo); 6 de Paus (consulente); 10 de Ouros (amor); 3 de Paus (criatividade); A Lua (obstáculos e segurança); O Pendurado (mudanças e prazeres); 6 de Espadas (família e sociedade); Rainha de Paus (estudos, alma); Princesa de Ouros (dinheiro, leis); 3 de Ouros (síntese); 9 de Copas (conselho final).


Interpretação: O futuro próximo será um momento de reflexão vinda de uma situação de isolamento. A pessoa se encontra em momento de grande criatividade e entusiasmo, certa da vitória, plena de autoconfiança. A vida amorosa parece ofuscada por questões profissionais e pessoais, mas não há mágoa nem tristeza nesse processo. A criatividade e a comunicabilidade do consulente estão a pleno vapor, como já foi indicado antes pelo arcano da posição 0.

A posição da segurança e dos obstáculos traz o arcano A Lua, que representa o extremo oposto da segurança. O momento é de insegurança, incerteza, dúvida, questionamento. Mas é uma situação- chave na vida da pessoa, portanto a superação dos terrores representados por este sinistro arcano é o passe para subir de nível, ou seja: ser iniciado(a).
O Pendurado na posição 5 confirma: não é hora de perfumarias e nem de grandes mudanças. Fique onde está e não tente forçar nada, é inútil e desgastante. Aproveite para ver as coisas por um ponto de vista diferente.
A família e a sociedade, representados aqui pela posição 6, estão ocupados pelo arcano Seis de Espadas, a melhor emanação do problemático naipe de Espadas. A pessoa estará sendo valorizada por seu sucesso após longo período de estagnação e retrocesso.
A espiritualidade é atributo do número sete, e da sétima posição desta modalidade de leitura. A Rainha de Paus é uma das maiores representações de honra e superação espiritual do baralho de tarô, apesar de seu potencial latente de autoritarismo e intolerância, que deve sempre ser observado e canalizado.
A Princesa de Ouros representa crescimento, produtividade, desenvolvimento, o que se encaixa maravilhosamente bem com a posição da matéria e da justiça.
O Três de Ouros sintetiza a situação: progresso. Mas não nade para morrer na praia, não interrompa o que já começou.
O conselho final do Nove de Copas é inequívoco: tenha compaixão e aproveite a boa sorte. Não ser piegas não significa ser frio. 

COMPRE O TARÔ DE THOTH AQUI




Nenhum comentário:

Postar um comentário