9 de jul de 2014

Numerologia e Personalidade - Introdução

Reproduzo abaixo a introdução do primeiro volume do Curso Básico de Numerologia, dedicado à análise da personalidade através do nome.

Faz vinte e nove anos, exatamente, que eu comecei um relacionamento de vida inteira com a numerologia. Aos quinze anos tive o primeiro contato com esse sistema esotérico de autoconhecimento, e fui imediatamente fisgado por sua combinação de simplicidade e profundidade. Logo eu, que nos tempos de escola volta e meia via minhas notas de matemática rolando ribanceira abaixo. Justo eu, que sempre fui cético por natureza. O fato é que comecei a estudar a numerologia movido, primeiramente, por uma curiosidade ligeiramente debochada de adolescente rebelde. Contudo, meus questionamentos me levaram a respostas, e essas respostas me levaram a novas perguntas — e as respostas e sugestões que a numerologia me oferece costumam ser satisfatórias.

Naturalmente, é preciso ajustar nossa “moldura mental”, que geralmente tende a oscilar entre o cartesianismo e a superstição. Para extrairmos da numerologia o que ela tem de melhor, é fundamental não encará-la com olhos frios de quem busca explicações racionais e científicas, e nem com os olhos úmidos do fanático que acredita no que deseja acreditar, ou naquilo que teme.

A numerologia requer um ponto de vista afinado com o conceito de sincronicidade, que foi cunhado pelo psicólogo suíço Carl Jung. Sintetizar um conceito tão profundo e elaborado é missão quase impossível, mas mesmo correndo o risco de ser superficial, é importante plantar as raízes desse conceito na mente dos leitores que talvez não o conheçam, pois sem assimilar o conceito de sincronicidade não é possível lidar com a numerologia (e nem com nenhum conhecimento esotérico) de modo saudável.

De acordo com a teoria de Jung, tudo no universo está interligado por um tipo de vibração, e a sincronicidade pode ser definida como uma coincidência significativa entre eventos físicos e psíquicos — uma espécie de “liga” entre eventos que se distingue da coincidência vulgar por ter significado, por implicar ou refletir ou sugerir alguma coisa.

Além da sincronicidade, a numerologia é feita de simbolismo, mais especificamente de simbolismo dos números. Os números são conhecidos de todos como ferramentas organizacionais. Lidamos com números todos os dias, seja nas ciências, nas artes ou no entretenimento. Mas poucos se dão conta do valor simbólico dos números, da linguagem que eles carregam, da mensagem que eles transmitem.

Eu não saberia dizer exatamente o que faz a numerologia funcionar. Mas posso afirmar que a numerologia não vai operar nada em sua vida de forma mágica ou sobrenatural. Não adianta nada mudar de nome, não adianta tentar usar a numerologia para acertar os números da loteria, não adianta procurar nos números um destino imutável já traçado. E afirmo, por experiência própria, que ela funciona para o que se propõe.

E a que se propõe a numerologia?

Autoconhecimento. Reflexão. Aconselhamento. Estimular a intuição e a meditação. Se o estudo da numerologia conseguir ao menos um dos objetivos citados, sua existência estará justificada.

Este é o primeiro volume de uma série de cinco, cada livro abordando um tema específico à luz da numerologia. Neste livro abordaremos a PERSONALIDADE humana e suas nuances. O próximo volume será dedicado à análise do DESTINO individual, enquanto no terceiro serão apresentadas técnicas de PREVISÕES. O quarto livro da série terá por tema TRABALHO e técnicas de orientação profissional. O quinto livro fala sobre AMOR e como comparar mapas de indivíduos que formam um casal.






8 de jul de 2014

O jogo das onze cartas

Apesar de "O Tarô de Thoth", em sua edição original, ter sido um livro importante por ocupar a lacuna então vaga de texto de autor brasileiro voltado exclusivamente para o tarô criado por Aleister Crowley e Frieda Harris, havia algumas falhas e faltas que foram corrigidas e supridas para a atual edição. Uma delas era o fato de os métodos de leitura dos arcanos não contarem com exemplos detalhados. Na atual edição do livro, são apresentados exemplos de leitura para cada método. Reproduzo abaixo um deles, o Jogo das Onze Cartas, método criado por mim a partir dos valores simbólicos dos números. Cada casa onde pousam as cartas está relacionada ao simbolismo de um dos principais números (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 11).


O JOGO DAS ONZE CARTAS
Este jogo é baseado na numerologia. Tire onze ou vinte e duas cartas (como sempre, onze para Arcanos Maiores e Arcanos Menores misturados; e vinte e duas para arcanos separados em dois grupos de onze), e interprete-as de acordo com a posição que ocupam.
Neste jogo também não se fazem perguntas, pois cada posição representa uma área da vida da pessoa, fazendo um diagnóstico geral de sua situação presente e do futuro próximo.
Posição 0 — Futuro próximo.
Posição 1 — O consulente, o ego, a situação presente. 

Posição 2 – A vida amorosa.
Posição 3 – Comunicação, criatividade, amigos. 

Posição 4 – Segurança e/ou obstáculos.
Posição 5 – Mudanças, prazeres e diversões.
Posição 6 — Família, sociedade, diplomacia.
Posição 7 — Estudos, alma, religião, conhecimento. 

Posição 8 — Dinheiro, karma, leis.
Posição 9 — Resultado final, síntese. 
Posição 10 – Conselho final.


Exemplo

Pergunta: Quais as minhas chances de passar no concurso?


Arcanos: 2 de Espadas (futuro próximo); 6 de Paus (consulente); 10 de Ouros (amor); 3 de Paus (criatividade); A Lua (obstáculos e segurança); O Pendurado (mudanças e prazeres); 6 de Espadas (família e sociedade); Rainha de Paus (estudos, alma); Princesa de Ouros (dinheiro, leis); 3 de Ouros (síntese); 9 de Copas (conselho final).


Interpretação: O futuro próximo será um momento de reflexão vinda de uma situação de isolamento. A pessoa se encontra em momento de grande criatividade e entusiasmo, certa da vitória, plena de autoconfiança. A vida amorosa parece ofuscada por questões profissionais e pessoais, mas não há mágoa nem tristeza nesse processo. A criatividade e a comunicabilidade do consulente estão a pleno vapor, como já foi indicado antes pelo arcano da posição 0.

A posição da segurança e dos obstáculos traz o arcano A Lua, que representa o extremo oposto da segurança. O momento é de insegurança, incerteza, dúvida, questionamento. Mas é uma situação- chave na vida da pessoa, portanto a superação dos terrores representados por este sinistro arcano é o passe para subir de nível, ou seja: ser iniciado(a).
O Pendurado na posição 5 confirma: não é hora de perfumarias e nem de grandes mudanças. Fique onde está e não tente forçar nada, é inútil e desgastante. Aproveite para ver as coisas por um ponto de vista diferente.
A família e a sociedade, representados aqui pela posição 6, estão ocupados pelo arcano Seis de Espadas, a melhor emanação do problemático naipe de Espadas. A pessoa estará sendo valorizada por seu sucesso após longo período de estagnação e retrocesso.
A espiritualidade é atributo do número sete, e da sétima posição desta modalidade de leitura. A Rainha de Paus é uma das maiores representações de honra e superação espiritual do baralho de tarô, apesar de seu potencial latente de autoritarismo e intolerância, que deve sempre ser observado e canalizado.
A Princesa de Ouros representa crescimento, produtividade, desenvolvimento, o que se encaixa maravilhosamente bem com a posição da matéria e da justiça.
O Três de Ouros sintetiza a situação: progresso. Mas não nade para morrer na praia, não interrompa o que já começou.
O conselho final do Nove de Copas é inequívoco: tenha compaixão e aproveite a boa sorte. Não ser piegas não significa ser frio. 

COMPRE O TARÔ DE THOTH AQUI




6 de jul de 2014

O TARÔ DE THOTH - versão 2014 - JÁ À VENDA



Last but not least: Já está à venda a versão revista e aumentada de O TARÔ DE THOTH. Por enquanto, só em versão física. Uma dica: essa versão é infinitamente superior à de 2000. Quem ler, verá.



Já está à venda o primeiro volume do CURSO BÁSICO DE NUMEROLOGIA

Quer aprender numerologia partindo do básico? Então os 5 volumes do Curso Básico de Numerologia são para você. O primeiro volume da coleção já está à venda em versão e-book para Kindle, mas quem preferir a versão física (brochura) poderá comprar a partir de sexta-feira no site da Amazon. Entrega para o mundo inteiro.

COMPRE AQUI


5 de jul de 2014

O Tarô de Thoth - Versão revista e aumentada



Dentro de alguns dias estará à venda a versão revisada e aumentada de "O TARÔ DE THOTH - Um Guia Para O Oráculo Do Novo Éon Projetado Por Aleister Crowley". Mais bem escrita, atualizada de acordo com a Nova Ortografia e com pesquisas recentes sobre as origens do tarô, esta versão de "O TARÔ DE THOTH" conta com algumas ilustrações e tem os aspectos positivos e negativos dos arcanos menores especificados com mais clareza. Além disso, os métodos de leitura das cartas agora vêm com exemplos detalhados para inspirar as interpretações dos leitores. O espírito do livro continua o mesmo da edição original de 2000 que esgotou sete edições pela extinta editora Nova Era, mas todo o texto foi reescrito.


O livro estará à venda para o todo o planeta, ou melhor, para qualquer ponto que alcancem os tentáculos da Amazon, tanto em versão física (brochura) quanto em versão e-book. Em breve será divulgado por aqui o link para você encomendar sua cópia.

2 de jul de 2014

Pensando sobre a numerologia ao rever meu Gráfico da Vida



Tem gente que acha que esse negócio de numerologia é besteira da minha cabeça. Mas quando minha mãe morreu (certamente a morte que mais senti até hoje), havia uma conjunção de números 13 no Gráfico da Vida do meu mapa numerológico natal. O número 13 representa não só a morte, que é uma consequência inevitável da vida, mas uma morte súbita, repentina, inesperada, e foi exatamente assim que ela se foi. Além disso, nunca fui de quebrar ossos nem sofrer luxações, nada disso, a vida inteira. Mas durante o período em que tive conjunções de letras E, que indicam propensão a acidentes e fraturas, caí sobre o mesmo joelho três vezes, e quebrei um pé. E tem mais: a primeira vez que tive um ciclo de letra O na coluna da vida pessoal, que indica um acontecimento afetivo relevante, foi quando casei. Os exemplos são vários, não só no meu mapa, mas nos tantos mapas que venho analisando faz quase trinta anos. Bem, eu não sei exatamente como explicar o funcionamento da sincronicidade sobre a qual se baseia a numerologia. Mas que existe um funcionamento, algum mecanismo, uma espécie de estrutura, um FATO, ah, existe.